Intel revela seus novos processadores de 11 geração para notebooks

Intel revela seus novos processadores de 11ª geração para notebooks

Fabricante de chips afirma ter o 'melhor processador do mundo' para laptops ultrafinos; marca promete superar a concorrência em até 20% para atividades do dia a dia

A Intel anunciou seus novos processadores de 11ª geração voltados para notebooks nesta quarta-feira (2). Ao todo, são nove chips Core i3, Core i5 e Core i7, trazendo Thunderbolt 4.0 e Wi-Fi 6, até três vezes mais rápido que o padrão anterior de conexão sem fio. De acordo com a marca, os componentes podem superar a concorrência – ou seja, AMD – em até 20% para atividades de produtividade. Os processadores ficam disponíveis em laptops de diversas marcas, como Dell, Samsung, Lenovo, Acer, Asus, HP, entre outras.

As novas CPUs trazem ainda solução gráfica integrada Xe com arquitetura Tiger Lake, que dão início à entrada das placas de vídeo da marca no mercado – as versões dedicadas chegam apenas em 2021. Dessa forma, a marca promete transformar até mesmo notebooks finos e voltados para produtividade em computadores capazes de rodar jogos mais leves.

Com inicialização rápida, os computadores equipados com os chips de 11ª geração da Intel, devem apresentar algumas melhorias interessantes para diferentes tipos de uso. A ideia é fazer com que os usuários possam utilizar a mesma máquina para trabalhar, jogar, assistir a filmes e séries ou até editar vídeos e imagens.

A marca garante, por exemplo, menos de 1 segundo a partir da abertura da tampa para ligar o computador, além de um desempenho superior. Além disso, graças aos gráficos Xe da própria Intel, os laptops seriam capazes de rodar games competitivos, como PUBG, CS:GO, entre outros, sem problemas. Durante a apresentação, a Intel demonstrou os chips sendo utilizados para alguns games em Full HD, e os mesmos ficaram em torno de 60 fps em grande parte do tempo.

Já em relação ao desempenho para trabalhos de edição, a fabricante comparou o desempenho de um chip de 11ª geração com um rival de quarta geração da AMD. Aqui, o desempenho subiu consideravelmente, e chegou representar uma conversão de vídeo até duas vezes mais rápida em relação ao chip concorrente. Vale ressaltar que a Intel não especificou qual CPU de 11ª geração estava rodando, mas comparou com o Ryzen 7 4800U – o que nos leva a crer que é um Core i7.

Outras características interessantes prometidas pela fabricante de chips é a maior eficiência energética dos computadores, que podem chegar às 9 horas de uso contínuo em alguns casos, além de recarga rápida para cerca de 4 horas de trabalho em apenas 30 minutos na tomada.

Os chips garantem ainda suporte para até quatro telas 4K HDR e vem com padrão Wi-Fi 6 Gig+, que a Intel classifica como "a melhor tecnologia Wi-Fi para videoconferências". A fabricante traz inclusive um recurso que permite identificar a voz do usuário em chamadas para evitar a captação de ruídos externos, assim como o reconhecimento dos participantes na tela para melhorar o efeito de "blur".

O processador mais poderoso da nova linha é o Core i7 1185G7, quad-core com oito threads e clocks que podem chegar aos 4,8 GHz. Aqui, o modelo traz gráficos Xe, novidade da geração, 12 MB de memória Cache e suporte a padrões de RAM até o LPDDR4X, com velocidades de 4.266 MHz. Já em relação à TDP, a Intel fala em um intervalo de 12 a 28 Watts.

Outra opção premium dentre os chips é o Core i7 1160G7, que promete ainda maior eficiência, mas com algum sacrifício nos gráficos. Também quad-core e com o dobro de linhas de execução, o processador tem TDP entre 7 e 15 Watts, o que indica um consumo bastante baixo para os padrões atuais. As velocidades, por sua vez, também caem um pouco, ficando entre 1,1 GHz e 4,4 GHz, enquanto o clock base do modelo anterior é de 3 GHz.

As CPUs de entrada, seja com maior ou menor consumo, deixam de lado a solução gráfica mais recente da Intel, vindo equipadas com as UHD graphics já tradicionais. Entre eles, vale destacar o Core i3 1125G4, quad-core com até 28 Watts de TDP e velocidades que podem chegar aos 3,3 GHz.

Há ainda versões de Core i3 com apenas dois núcleos, mas mantendo recursos como TDP e clock máximo alto. Já os Core i5 1135G7 e Core i5 1130G7 ficam atrás dos Core i7 em memória Cache e têm clocks sensivelmente mais baixos, mas vêm com solução gráfica Xe e mesma faixa de operação.

 

FONTE:  https://www.techtudo.com.br/noticias/2020/09/intel-revela-seus-novos-processadores-de-11a-geracao-para-notebooks.ghtml

Envie seu comentário
HT4F

Quer que seu site seja atualizado regularmente