Veja 10 dicas para ter sucesso no e-commerce

Quer vender online? Veja 10 dicas para ter sucesso no e-commerce

Sites velozes, funcionais e com bom posicionamento em mecanismos de busca são ideais para alavancar vendas.

Nem sempre é preciso encher prateleiras, contratar atendentes eficientes e arcar com salgadas despesas de aluguel para vender mais. A era da transformação digital democratizou o acesso às lojas virtuais, dando aos empreendedores a possibilidade de ampliar suas fronteiras na hora de comercializar produtos.

O e-commerce, porém, é uma atividade com algumas características bem específicas. Entendê-las em profundidade é essencial para ter sucesso com sua loja virtual. Abaixo, listamos 10 dicas importantes para turbinar seus resultados com vendas pela internet, com base em material preparado pelo Sebrae.

1) Identifique seu público e concorrência
Vale para qualquer negócio e não é diferente no e-commerce: saber quem são seus consumidores e com quem você disputa espaços no mercado são tarefas essenciais. Operar na internet possibilita colher informações sobre o serviço prestado por sua loja virtual. Pode, também, ser importante para traçar um perfil de seus clientes, como idade, sexo e faixa etária.

O olhar criterioso para a concorrência permitirá entender quais são os seus diferenciais e no que você ainda pode melhorar. E há, também, a necessidade de mapear e avaliar seus fornecedores, de modo a sempre garantir a qualidade dos produtos pelo melhor preço possível.

2) Promova seus produtos
A internet dá aos empresários a possibilidade de divulgar seus produtos para uma ampla gama de pessoas. Há diversas opções de canais digitais que podem ser utilizados. Perfis com conteúdo atrativo nas redes sociais podem ter ótimo desempenho (veja mais dicas sobre redes sociais abaixo), além de haver a possibilidade de patrocinar posts que alcancem público mais numeroso.

Há também sites que funcionam como grandes classificados virtuais. Neles, é ainda mais importante cuidar do atendimento ao cliente para que as avaliações dos consumidores sejam positivas, o que tende a atrair mais público para conferir os produtos de sua empresa.

3) Turbine suas redes sociais

Não basta estar presente nas redes sociais, é preciso entender como se destacar neste ambiente. Para isso, não custa estudar com calma como sua empresa irá se comunicar. É preciso, por exemplo, entender qual é a linguagem mais apropriada para cada rede social, já que a forma dos usuários se expressarem muda bastante dependendo do canal escolhido.

A partir dessas informações e com o perfil do seu público em mente, vale definir a chamada “persona” do seu cliente: descreva pessoas que seriam consumidoras dos seus produtos. Fica mais fácil para definir quais ações tomará nas redes sociais, já que você passa a entender que precisa “conversar” com aquela pessoa específica. A partir daí, seja organizado: estabeleça metas para suas redes sociais, interaja com seus clientes e busque inspiração em marcas bem-sucedidas em seus posicionamentos neste universo.

4) Tenha um site para qualquer tela
Faz algum tempo que o consumidor de internet não se limita somente ao computador. Tablets e, principalmente, smartphones são meios extremamente populares de acesso às lojas virtuais. Ainda assim, é comum deparar com espaços de e-commerce que não estão adaptados às pequenas telas dos telefones celulares.

Nada mais frustrante do que se interessar por um produto e, por conta de problemas técnicos do site, não conseguir comprá-lo. Certifique-se, portanto, que seus clientes conseguem navegar por sua loja virtual e fazer suas compras em qualquer plataforma.

5) Não deixe seu cliente esperando
Se alguém vai até uma loja física e tem de aguardar por muito tempo até que seja atendido, a tendência é de que vire as costas e vá embora. É a mesma reação que um potencial cliente tem quando a loja virtual demora demais para carregar. Site lento é um convite para fechar a aba do navegador.

Às vezes são algumas funcionalidades implementadas pelo próprio empresário que deixam a loja virtual mais lenta. Imagens de resolução alta, que são úteis para ilustrar com mais esmero o conteúdo, podem dificultar a navegação. O mesmo vale para janelas pop-up e plugins externos. A dica para o empresário é acessar o site com o olhar do cliente e, se estiver lento demais, entender os motivos do problema para solucioná-lo.

6) Posicione bem o site em mecanismos de busca
Sites de busca na internet podem ser aliados preciosos para divulgar seu negócio. O cliente que procura um produto semelhante ao que você oferece vai até o mecanismo de busca, digita algumas palavras-chave e vai em busca do que deseja. Em geral, o resultado dessa busca gera uma lista gigantesca de opções. Estar bem posicionado nessa lista, como uma das primeiras alternativas, pode ser decisivo para “fisgar” o cliente.

Como garantir, então, que a empresa vai aparecer como uma das primeiras opções na busca? A resposta tem a ver com a sigla SEO (Otimização do Mecanismo de Busca, na sigla em inglês), um conjunto de técnicas para melhorar o posicionamento de seu site. Algumas medidas simples que podem ajudar: sempre coloque palavras-chave, que o cliente usaria em uma busca por seu produto, em títulos do site. Coloque o nome do produto no endereço. Preencha a “meta description”, descrição do produto que aparece no mecanismo de busca.

7) Saiba definir o preço
Entre as contas mais difíceis e importantes para vender bem um produto está aquela que define o preço que será cobrado. Analisar criteriosamente receitas, despesas, faturamento e colocar a “etiqueta” com o valor é decisivo para qualquer negócio. No e-commerce, há ainda outras questões a se considerar.

O olhar para a concorrência tem grande peso, assim como a capacidade de mudar rapidamente. Têm se tornado cada vez mais comuns mecanismos que mudam os preços em tempo real baseados em dados como os valores cobrados pela concorrência e a demanda pelo produto, entre outros. É uma forma de garantir que o preço é, ao mesmo tempo, competitivo e suficiente para assegurar resultados significativos.

8) Entregue no prazo
Todo o cliente que compra pela internet já sabe que terá de aguardar algum tempo para a chegada do produto. Se há um desejo muito grande ou a necessidade de contar com aquela mercadoria, pode ser uma espera angustiante. A angústia se transforma em irritação se a loja não cumpre com o prazo estipulado. É o momento em que a imagem do e-commerce sofre.

Tenha cuidado especial para prometer o que você pode cumprir nos prazos de entrega. Se puder, use transportadoras que permitem o rastreamento da mercadoria, o que dá mais tranquilidade ao cliente e a você em caso de atraso.

9) Use métricas
Uma das vantagens de ter a loja em ambiente virtual é a disponibilidade de dados sobre a atividade dos clientes. Com poucos cliques, você tem acesso a números importantes como a taxa de conversão (quantos dos que visitam realmente compram?), o abandono de carrinho (clientes que selecionam produtos, mas não finalizam as compras) e o tíquete médio (valor médio de compra de um cliente em sua loja).

Com base nessas informações, fica mais fácil tomar decisões para melhorar a loja. Os números indicam um panorama de qualidades e problemas do seu negócio e, a partir daí, começa o processo de ajustes para crescer.

10) Invista na comunicação visual
Ter um site plasticamente bonito é um passo importante para atrair clientes, mas não é só isso que está em questão. Um bom site deve tentar minimizar, através das imagens, a desvantagem do cliente de não estar em frente ao produto para examiná-lo, como em uma loja física.

Por isso, forneça a ele fotos detalhadas dos produtos. É importante que entenda exatamente o que é e como funciona aquela mercadoria, uma tarefa em que as imagens, junto com descrições detalhadas, podem ser decisivas.


https://g1.globo.com/especial-publicitario/vae/noticia/2020/03/18/quer-vender-online-veja-10-dicas-para-ter-sucesso-no-e-commerce.ghtml

Envie seu comentário
P9UT

Quer que seu site seja atualizado regularmente