Google permitirá usuário escolher qual buscador quer usar no Android

A partir de 2020, a Google irá permitir que os usuários da Europa possam escolher qual será o buscador padrão de seus smartphones Android. A possibilidade chega depois de a Gigante das Buscas ter sido multada em US$ 5 bilhões em julho de 2018 por ferir as leis antitruste da Europa, com a Justiça do continente entendendo que a disponibilização do Chrome como navegador padrão e do Google como ferramenta de busca padrão em qualquer aparelho que utilize o Android era “venda casada”.

Assim, a Google revelou que, a partir do ano que vem, todos os usuários que comprarem seus telefones e tablets na Europa serão levados a uma tela de seleção assim que ativarem os aparelhos pela primeira vez. Nela, eles poderão escolher qual ferramenta de busca quer usar como padrão.

A tela oferecerá quatro opções para os usuários, que serão ordenadas de forma aleatória (ou seja, o Google não será sempre a primeira opção na lista). Além da ferramenta de buscas da Google, as outras três vagas da tela serão vendidas na forma de leilão: cada ferramenta de busca que esteja interessada em garantir um lugar na lista deverá enviar uma proposta do quanto estaria disposta a pagar para a empresa cada vez que fosse escolhida como a ferramenta de busca padrão de um determinado aparelho Android, e essa oferta deverá ser enviada em um envelope selado.

A Google preencheria a tela com as empresas que oferecerem as três maiores ofertas, e esse valor deverá ser pago para a Google cada vez que um usuário escolher aquela empresa na tela de seleção. Caso nenhuma empresa alcance um “patamar mínimo” de oferta esperado pela Google, as três vagas serão preenchidas de forma aleatória.

Para a Google, um leilão de ofertas secretas é a forma mais justa de determinar quais ferramentas de busca deverão fazer parte da nova tela de seleção no Android, pois permite que as empresas do setor decidam o quanto estão dispostas a pagar para serem a ferramenta de busca padrão no Android.

Mas nem todos os cabeças do setor estão felizes com essa mudança. O CEO da DuckDuckGo, Gabriel Weinberg, afirmou na última sexta-feira (2) que ainda que um formulário de seleção na inicialização de um aparelho Android seja uma ótima maneira de aumentar as escolhas que os consumidores possuem sobre os produtos que usam, o modo que a Google está tentando implementar isso é ultrajante, pois não apenas a empresa não dará aos seus usuários todas as opções possíveis, como ainda irá lucrar em cima de cada um de seus concorrentes.

O mesmo sentimento é expressado por Eric Leandri, CEO da Qwant, que confirmou que sua empresa irá participar do leilão, mas que a proposta de ter de pagar à Google caso os clientes escolham ela como a ferramenta de busca padrão de seus dispositivos é um abuso da posição dominante em que a empresa americana se encontra hoje no mercado.

O prazo para que as empresas enviem suas propostas para a Google vai até o dia 13 de setembro de 2019, e as empresas escolhidas para aparecer na tela de seleção serão anunciadas no dia 31 de outubro.

Fonte: The Verge
 


Fonte: https://canaltech.com.br/android/google-permitira-usuario-escolher-qual-buscador-quer-usar-no-android-145759/

Envie seu comentário
U9TT

Quer que seu site seja atualizado regularmente